O desejo de todo alérgico é conseguir evitar o início de uma crise. Com alguns cuidados e mudanças de hábitos isso é possível. Acompanhe nossas dicas e consiga uma melhor qualidade de vida para toda a sua família!

Os ácaros estão entre os principais responsáveis pelas alergias respiratórias

em crianças. Para evitá-los é necessário manter a casa sempre muito ventilada, ensolarada, limpa e livre de umidade. Mas, como eles se acumulam principalmente nos travesseiros e colchões é preciso ter cuidados especiais, como expor colchão e travesseiro ao sol semanalmente e fazer uso de capas antiácaros.

As capas podem ser utilizadas nos berços, camas de solteiro e em camas de casal de todos os tamanhos. Elas podem ser lavadas, mas recomenda-se a substituição anualmente.

O preço das capas antialérgicas variam bastante de acordo com o fabricante e o modelo. Realizamos uma pesquisa e encontramos capas para travesseiro de adulto com proteção antiácaro a partir de R$ 12,00.

Atualmente já é possível encontrar maquiagem para alérgicos, esmalte antialérgico, repelentes e muito mais.

O mofo (fungos), outro desencadeador de processos alérgicos, se prolifera com rapidez em ambientes úmidos e quentes. Por isso, evite deitar-se com cabelos molhados.

O cloro usado para higienização de piscinas também acomete frequentemente as crianças mais sensíveis. Ao procurar uma escolinha de natação para o seu filho dê preferências para as que possuem piscinas salinizadas.

Proporcione para seu filho momentos de lazer ao ar livre. A praia quando frequentada no início da manhã ajuda o alérgico a manter o sistema respiratório livre de impurezas.

Os brinquedinhos das crianças também devem receber cuidados especiais. O ideal é evitar aqueles feitos de pelúcia, mas se seu filho tem um carinho especial por um desses brinquedinhos, é recomendável lavá-los água, sabão e uma escovinha periodicamente.

Observe atentamente como seu filho reage, principalmente, ao experimentar um novo alimento pela primeira vez. As alergias alimentares também são muito frequentes entre os pequeninos.

É sempre bom conversar com um alergologista que fará testes específicos para tentar identificar a quais elementos seu filho possui uma maior sensibilidade. Assim, o controle será ainda mais eficaz!

Seguindo essas nossas dicas você perceberá em pouco tempo uma melhora no quadro alérgico do seu bebê!