A mamãe e o papai sempre primam pelo conforto, bem-estar e segurança dos seus filhos e, uma das melhores formas

de demonstrar todo esse carinho é transportando a criança em um dispositivo de retenção adequado à idade.

Por isso, inclua esse item na lista de enxoval do seu bebê. Existem diversos modelos, cores e preços variáveis.

O uso de equipamentos de retenção é lei e estará sujeito à fiscalização a partir de junho de 2010. Previna-se garantindo a segurança de suas crianças, evitando multas e pontos em sua carteira de habilitação efetuando o transporte da seguinte forma:

Recém nascidos até 1 ano de idade
O neném deve ser acomodado em um bebê-conforto colocado no banco de trás do carro, no sentido contrário ao do motorista. O ideal é que o equipamento forme um ângulo com cerca de 45graus para assegurar o correto alinhamento da cabeça, pescoço e coluna do bebê. Leia o manual de instruções para obter informações de como instalá-lo corretamente.

Crianças de 1 a 4 anos
As crianças com 1 ano, 2 anos, 3 anos e até 4 aninhos devem ser transportada em uma cadeira instalada no banco traseiro, voltada para frente. O correto é que o cinto da cadeirinha passe pelos ombros e quadril da criança. Verifique se a criança, além da idade, está de acordo com o peso e altura indicados no manual do equipamento.

Crianças de 4 a 7 anos e meio
Nessa faixa etária a criança deverá ser transportada no banco de trás do veículo usando o assento de elevação, também conhecido como booster e o cinto de segurança de três pontos do veículo. Este deve passar pelas coxas e pelo peito da criança. Verifique se seu filho, além da idade, está de acordo com a altura e o peso indicados no manual do equipamento.

Crianças de 7 anos e meio até 10 anos
A criança deverá ser transportada no banco de trás usando o cinto de segurança de três pontos do veículo, passando pelo peito e coxas da criança. Além da idade, é necessário verificar o peso e a idade indicados no manual de instruções do veículo para o uso do cinto de segurança.

Vale frisar que cada dispositivo utilizado tem um modo de instalação distinto, sendo recomendável sempre a leitura do manual de instrução, tanto do carro como dos dispositivos, para o uso correto.

Outra dica é checar se ele possui selo de certificação do Inmetro. No caso de dispositivo importado, verificar se o certificado de qualidade está traduzido para o português.

A segurança do seu filho é muito importante, mesmo que ele algumas vezes resista ao assento seguro, converse, insista, é por uma excelente causa.

Para obter mais informações sobre o assunto os pais também podem acessar o site eusoulegalnotransito.com.br